Gestão de Organizações Culturais

20 fevereiro 2020, 10h-13h30
Polo Cultural das Gaivotas
Acesso gratuito (limite de 30 participantes), mediante inscrição prévia.
Inscrições fechadas 

Gestão de organizações culturais: Regulamento interno, plano e relatório de atividades

Esta acção de formação visa dotar os participantes de conhecimentos para implementar práticas e modelos de diagnóstico sobre a gestão de organizações de natureza associativa ou empresarial – analisar e formular a estratégia, os objectivos e os seus resultados.
Os participantes adquirem competências para compreender e ser capaz de lidar com aspectos básicos do planeamento estratégico e operacional – construir um plano e um relatório de actividades.
Visa ainda analisar um modelo de regulamento interno na mesma linha de orientação.
A formação é essencialmente prática, mas alternaremos momentos de exposição e de aplicação prática dos instrumentos facilitadores da tomada de decisão nestas matérias.
Esta formação destina-se a artistas e outros profissionais que queiram constituir – ou tenham já constituído – organizações de natureza associativa ou empresarial e a dirigentes dessas organizações

Conteúdos
1. Saber realizar análises de contexto e diagnóstico das organizações
2. Saber planear
3. Saber construir objectivos e indicadores
4. Saber trabalhar processos de decisão participativa e métodos de trabalho de grupo
5. Saber comunicar a estratégia e missão da organização

Formador

Paula Hipólito, licenciada em Direito com formação especializada em gestão estratégica e marketing público.
Atualmente gestora de atendimento e de conteúdos na Loja Lisboa Cultura/Polo Cultural Gaivotas | Boavista, da Câmara Municipal de Lisboa.
Foi gestora pública durante 25 anos, dos quais 9 anos na Inspeção Geral das Atividades Culturais, com delegação de competências na gestão estratégica, inovação e comunicação, com conhecimentos profundos no sector cultural, sobretudo no que respeita à gestão do regime de espectáculos de natureza artística, protecção do direito de autor e dos direitos conexos e registo de profissionais do sector artístico e do audiovisual, tendo colaborado na redacção dos diplomas associados às matérias referidas. Foi ainda dirigente associativa da “Academia das Artes dos Açores”.