Arte e Cultura na Capital Verde Europeia

Sorry, this entry is only available in European Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

11 de abril, 10h-13h30
Polo Cultural Gaivotas | Boavista
Acesso gratuito (limite de 30 participantes), com inscrição prévia.
Inscrições abertas

Cada vez mais a arte e cultura se posicionam como elementares para uma sociedade mais sustentável. Enquanto nos deparamos com grandes desafios ambientais, e enquanto Lisboa se prepara para ser a Capital Verde Europeia em 2020, é necessário criar espaços e condições que possibilitem o cruzamento e as simbioses entre as ciências ligadas ao ambiente e as artes do espetáculo, atingindo amplas camadas de público. Pretende-se com este programa capacitar, inspirar e fomentar a criação de trabalhos e eventos artísticos que caminhem no sentido de sensibilizar, informar e mobilizar a população para um futuro mais sustentável.

Maria João Rodrigues obteve pelo Instituto Superior Técnico os graus de Licenciada em Engenharia Mecânica (ramo de Termodinâmica Aplicada); Mestre em Engenharia e Gestão de Tecnologia; e Doutora em Engenharia e Gestão Industrial (com estadia no Department of Public Policy de Carnegie Mellon University). Detendo uma carreira diversificada na área das energias renováveis e eficiência energética, em âmbito e em funções, foi colaboradora da Agência de Inovação, da IrRadiare, da De Viris e da WIN ENERGY; Presidente da APISOLAR, Associação Portuguesa da Indústria Solar e consultora externa da ADENE, Agência de Energia de Portugal. Foi fundadora das empresas wee-solutions e green egg. Atualmente é Diretora Técnica e Financeira da Lisboa E-Nova e membro do Conselho Científico do Centre for Innovation, Technology and Policy Research, do Instituto Superior Técnico.

Diana Henriques é licenciada em Engenharia do Ambiente na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, completou o Mestrado em Ecologia Humana e Problemas Sociais Contemporâneos na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da UNL. Colaborou com a empresa Ydreams e no ramo da investigação com o Grupo de Análises e Sistemas Ambientais (FCT-UNL), o Instituto Geográfico Português, estagiando também na Vrije Universiteit e na empresa Geodan (Holanda) e tendo trabalhado com o GEOTA. Desde 2010 é gestora de projetos na área de Educação para Desenvolvimento Sustentável, Biodiversidade e Economia Circular, bem como no campo da participação pública e alteração comportamental. Coordena Projetos como Escola+ Eficiente (Promoção de Eficiência Energética em Escolas de 1º CEB), Aquametragem, Coopetir no Bairro da Boavista e CEMOWAS2 – Gestão circular ecossistémica dos serviços de resíduos orgânicos e águas residuais.

Consulte o programa completo do PISTA.