Ir para o conteúdo

Conteúdo principal

Vânia Doutel Vaz

O Elefante no Meio da Sala

ALKANARA - Foto com fundo preto, mostra no centro uma pessoa desfocada a agarrar com as mão perto do peito a bainha de um casaco castanho vestido sobre uma camisa colorida com vários padrões. Na cabeça usa enrolado um capuz dourado. - ©Patrícia Black
@ Patrícia Black
  • 25.11 — 27.11 2022
  • Espetáculos / Performances
  • Estreia absoluta
  • TBA - Sala Principal
  • M/12
  • 70 min
  • EM PORTUGUÊS, COM LEGENDAS EM INGLÊS

Vânia Doutel Vaz apresenta-se sozinha em palco. Apresenta um solo em que talvez dance. Apresenta o que é, o que podia ter sido e o que decidiu não ser.

A expressão “há um elefante no meio da sala” é uma expressão bastante comum. Conseguimos imaginar o que é um elefante no meio de uma sala? Um elefante adulto muito provavelmente abriria um buraco no teto. Mesmo um elefante bebé dificilmente passaria despercebido. Um elefante no meio de uma sala é algo impossível de ignorar.


Que elefantes são estes que procuramos ignorar?


A partir do prazer pela multiplicidade, pela manipulação, e simultaneamente pela honestidade, n’O Elefante no Meio da Sala, Vânia Doutel Vaz revela questões com as quais “elefantes” habitam e dialogam. Em cena, através do seu corpo e da sua voz, desafia o que é esperado de si, e joga com o que poderia ser diferente.

Ficha Artística

Conceito, Criação e Performance Vânia Doutel Vaz Dramaturgia Josefa Pereira Iluminação e Direção Técnica Leticia Skrycky Som Tiago Cerqueira Figurino Nina Botkay Espaço cénico Leticia Skrycky com colaboração de Nina Botkay Colaborações na residência Adriana João, Artur Pispalhas, Josefa Pereira, Luara Learth, Piny e Nina Botkay Imagens de divulgação Patrícia Black Produção Alkantara Coprodução Teatro do Bairro Alto, Teatro Municipal do Porto / DDD - Festival Dias da Dança, A Oficina / Centro Cultural Vila Flor Residências Artísticas Alkantara, Casa da Dança, Estúdios Victor Córdon/OPART Residência de Co-produção O Espaço do Tempo Agradecimentos Rui Horta, Maggie Segale, Ana Trincão, Giovanni Lourenço.


Projeto apoiado pelo programa de residência “La Fabrique Chaillot” – Chaillot Théâtre National de la Danse (Paris) e pela Fundação Calouste Gulbenkian.

Vânia Doutel Vaz

Vânia Doutel Vaz é angolana nascida em Setúbal. Estudou na Royal Dance Academy, Escola de Dança do Conservatório Nacional e Fórum Dança. Foi membro da Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo, Nederlands Dans Theater, Cedar Lake Contemporary Ballet (CLCB) e PUNCHDRUNK. Como artista freelancer colaborou com: Trajal Harrell, em Maggie the Cat para Manchester International Festival, O Medea para Fundação Onassis, Séance de Travail para Schauspielhaus Bochum (2019) e Friend of a Friend, um evento live streamed na Fondation Cartier pour l’arte contemporain...

Voltar ao inicio
This website is using cookies to provide a good browsing experience

These include essential cookies that are necessary for the operation of the site, as well as others that are used only for anonymous statistical purposes, for comfort settings or to display personalized content. You can decide for yourself which categories you want to allow. Please note that based on your settings, not all functions of the website may be available.

This website is using cookies to provide a good browsing experience

These include essential cookies that are necessary for the operation of the site, as well as others that are used only for anonymous statistical purposes, for comfort settings or to display personalized content. You can decide for yourself which categories you want to allow. Please note that based on your settings, not all functions of the website may be available.

Your cookie preferences have been saved.