Ir para o conteúdo

Conteúdo principal

ALKANARA - Michelle Moura e Sara Anjo - ©

Michelle Moura e Sara Anjo

Nós aqui neste passinho

  • 18.09 — 27.09 2019
  • Candidaturas
  • Artistas em residência
  • Portas Abertas
  • Estúdios Victor Córdon

Michelle Moura e Sara Anjo realizarão a segunda etapa do projeto coreográfico “Nós aqui neste passinho”. Procuram 8 performers/bailarinas que se identificam como mulheres, que se encontrem em fase de transição (país, maternidade, gênero, profissão e outros) e que se encontrem num momento de resistência. O workshop irá decorrer nos Estúdios Vítor Cordon e em espaços públicos da cidade de Lisboa. Uma ajuda de custo será dada às participantes.

De que forma somos coreografadas por mudanças políticas e sociais? De que forma somos coreografadas pela geografia do território, pela sua cultura e pelos seus espaços públicos? Que ações geram mudança, libertam e criam novas realidades?
Durante o workshop iremos explorar noções de colectividade, de autonomia, de ocupação do espaço público e de proximidade com espectador.

“Nós aqui neste passinho” é um projecto de criação coreográfica que começou em 2018 com um Workshop no Festival Fiar em Palmela. Continua agora em colaboração com Beatriz Dias, Clarissa Rego, Luisa Cascon, Nina Botkay e mais 8 performers/bailarinas convidadas.

Como submeter a candidatura

Participação: Envio de biografa e carta de intenção onde devem descrever, “o que é resistência hoje? De que forma a resistência ocorre nas suas vidas?” para o email nosaquinessepasso@gmail.com

Prazo de inscrição 11 de Setembro 2019

Resultados 13 de Setembro 2019

Sobre as artistas

Michelle Moura é coreógrafa e bailarina brasileira, vive em Berlim. Em suas criações interessa-se por criar modos de gerar mudanças psico-físicas como em FOLE (2013) e BLINK mini uníssono intenso lamúrio (2015). Sua mais recente criação é Enquanto Somos Humanos (2019), em colaboração com Maikon K. Suas obras foram apresentadas em festivais internacionais de dança na América do Sul e Europa, incluindo o Impulstanz (Viena), Panorama Festival (Rio de Janeiro) e HAU – Hebbel am Ufer (Berlin). Como intérprete, trabalhou com Vincent Dupont (FR), Raphaëlle Latini|Groupe Entorse (FR), WilhelmGroener (DE), Dani Lima (BR) e Alex Cassal (PT). Fez seus estudos de dança no Programa Essais, CNDC d’Angers | FR (2010) e Das Choreography (2015), Amsterdão .

Sara Anjo bailarina e coreógrafa, interessa-se por práticas meditativas que geram mudanças psico-físicas, sendo a respiração e a acção de caminhar as principais. Questiona-se permanentemente acerca do que nos move? Como nos movemos? E para onde nos movemos? No seu trabalho coreográfico interessa-se por desenvolver teatro sónico, explorando a coreografia e o espaço performativo na sua dimensão sonora. Criou Ninguém Sabia Contar Aquela História, um espectáculo feminista em colaboração com 6 artistas (BoxNova CCB 2011); Paisagens Líquidas, uma dança que viaja pelo Lavadouro Público de Carnide (Teatro do Silêncio 2012); Em Forma de Árvore, um solo sobre in-quietude (Negócio-ZDB 2016); Sacro, uma caminhada magnética (Negócio-ZDB 2018). Desde 2012 participa no projecto Caminhar do Teatro do Silêncio. Formou-se em dança pela Academia de Dança Contemporânea (2001) e tem mestrado em coreografia pela Das Graduate School de Amesterdão (2016).

Co-produção Alkantara Apoios à criação Embaixada da Áustria, Programa em Trânsito e República Portuguesa-Cultura/Direção-Geral das Artes.

Michelle Moura

Michelle Moura é coreógrafa e bailarina brasileira, vive em Berlim. Em suas criações interessa-se por criar modos de gerar mudanças psico-físicas como em FOLE (2013) e BLINK mini uníssono intenso lamúrio (2015). Sua mais recente criação é E nquanto Somos Humanos (2019), em colaboração com Maikon K. Suas obras foram apresentadas em festivais internacionais de dança na América do Sul e Europa, incluindo o Impulstanz (Viena), Panorama Festival (Rio de Janeiro) e HAU – Hebbel am Ufer (Berlin). Como intérprete, trabalhou com Vincent Dupont...

Sara Anjo

Sara Anjo bailarina e coreógrafa, interessa-se por práticas meditativas que geram mudanças psico-físicas, sendo a respiração e a acção de caminhar as principais. Questiona-se permanentemente acerca do que nos move? Como nos movemos? E para onde nos movemos? No seu trabalho coreográfico interessa-se por desenvolver teatro sónico, explorando a coreografia e o espaço performativo na sua dimensão sonora. Criou “Ninguém Sabia Contar Aquela História”, um espectáculo feminista em colaboração com 6 artistas (BoxNova CCB 2011); “Paisagens...

Voltar ao inicio
This website is using cookies to provide a good browsing experience

These include essential cookies that are necessary for the operation of the site, as well as others that are used only for anonymous statistical purposes, for comfort settings or to display personalized content. You can decide for yourself which categories you want to allow. Please note that based on your settings, not all functions of the website may be available.

This website is using cookies to provide a good browsing experience

These include essential cookies that are necessary for the operation of the site, as well as others that are used only for anonymous statistical purposes, for comfort settings or to display personalized content. You can decide for yourself which categories you want to allow. Please note that based on your settings, not all functions of the website may be available.

Your cookie preferences have been saved.